HISTÓRIA DA GREGA


Princesa Kaly

Nossa Mãe Clarividente, numa Aula para as Gregas, nos relatou que as Gregas eram as jovens daquele Mundo Grego, as cidades estados, que foram se agrupando na sintonia do Deus Apolo, no Oráculo de Delfos, onde nossa Mãe Clarividente nessa época era Pítia a Pitonisa de Apolo.

Os Espartanos eram nessa época os maiores guerreiros do mundo, com grandes especializações, e inovaram as artes de lutas e guerras, e eram respeitadíssimos. Com poucos guerreiros os Espartanos conseguiam vencer batalhas com um número bem superior de inimigos. Os Gregos Espartanos ganharam tanta fama que alguns Reis alugavam Guerreiros para algumas batalhas.

Porém, depois que passaram a acreditar em Pítia, ou seja, nos poderes daquele Oráculo, esses Guerreiros só partiam após serem ionizados pela Pitonisa, e como venciam as batalhas, cada vez mais crescia a fama e a crença nos poderes do Deus Apolo.

Pítia pedia àquelas jovens para recolherem as armas dos feridos ou dos mortos para serem consagradas no Oráculo, pois acreditava que o Soldado que estivesse sem a arma e essa arma não fosse consagrada, seu espírito não se evoluía, ficava perdido e em pleno sofrimento.

Foram grandes missões executadas pelas jovens Gregas no socorro daqueles Guerreiros feridos, bem como no recolher suas armas. Estas jovens, durante consagrações, ficavam nos portões de honra e guarda, enquanto outras faziam aquelas filas, levando para o Oráculo aquelas armas dos Guerreiros.

Nos diz nossa Mãe Clarividente que esta é a origem das Gregas, que vem dessa época junto a Pítia e também a origem da Lança dessa Falange Missionária de Gregas.

Essa Indumentária também tem origem na época de Pítia. Hoje podemos entender porque nossa Mão Clarividente, sempre quando ouvia uma Grega fazer a Emissão e o seu Canto, ela chorava e ficava muito emocionada, pois essa herança realmente foi marcante na bagagem espiritual de nossa querida Mãe em Cristo JESUS.

Salve Deus!

Uma Grega Missionária, quando ouvir o Canto das Gregas, deverá ficar de pé, pois o Canto representa o Hino da Falange. Deverá ser feita a Emissão e a seguir o Canto, numa posição elegante, com a voz alta, firme e pausada.

Salve Deus!

PRINCESA KALI

A Guia Missionária Abariana Verde é a Guia da Individualidade da Ninfa Ana Júlia, e é também a Guia Missionária da Falange de Gregas.

Esta Guia Missionária é também chamada por nossa Mãe Clarividente de PRINCESA KALI, e tem um Albergue nos Planos Espirituais. Têm muitas Ninfas que a acompanham nas Jornadas Espirituais, que também são chamadas de Povo de Kalis. Saem nas relvas e nos pântanos à procura de Espíritos perdidos ou agarrados nos verdes pântanos, e com a ajuda dos Cavaleiros de Oxosse, esses são levados para os Albergues e Hospitais para seus tratamentos.

As Kalis são respeitadíssimas nos Planos Espirituais, porque carregam suas Lanças Etéricas e até mesmo Bandidos do Espaço as respeitam nos seus trabalhos de socorro a espíritos necessitados.

Quando elas se manifestam neste Plano Físico trazem as Forças dos grandes mares, o aroma das brisas marítimas, com a junção das forças dos ventos – Tanoaês.

Uma outra característica das Kalis no Plano Espiritual, além de sua Lança Etérica, é a sua altura, as Kalis são Espíritos de grande estatura e causam grande impacto àqueles espíritos sofredores que as vêem, e quando é algum espírito que as querem enfrentar, imediatamente aquele espírito é cercado por Lanças Etéricas, formando uma verdadeira barreira magnética para aquele espírito que fica sem ação, e assim são transportados pelos Cavaleiros de Oxosse a seus destinos.

Salve Deus!

Informações sobre a falange Gregas

1ª Grega - Abadia
Adj de Apoio - Adj Trino Ravance Mestre Antônio Pereira
Guia Missionária - Abariana Verde - Kali